BLOG

BLOG

  • Thamara Laila

SALA DE ESPERA


em todas as cirurgias que passei na sala de espera. o momento de maior aflição é quando você recebe a notícia que a cirurgia acabou e alguém virá falar com você. o que está feito, está feito. e agora alguém vem dar o veredito. essa é a hora que costumo perder o controle interno. minha mente começa a pregar peças. na sala com detalhes em azul demais pro meu gosto, reparo no seu tênis no canto da cama, na roupa que você tirou e na cueca que deixou largada por cima da calça. igualzinho você faz em casa. dobro tudo enquanto, ansiosa, espero para fazer essa observação assim que você recobrar a consciência.


cada milésimo de segundo dessa espera me faz lembrar do seu jeito manso de falar e da forma que seu olho arregala quando leva um susto. me faz pensar também em todas as coisas engraçadas que você me mostrou no celular e eu não ri porque estava com raiva de alguma coisa que nem lembro mais. se pudesse voltar, riria de tudo. e faria questão de fazer você me mostrar pela segunda vez. afinal, sei o quanto você fica satisfeito quando acerta na seleção dos vídeos e memes. lembrei da crise de choro que tive na segunda-feira. você riu, achou bobeira. mas deixou eu te abraçar forte. quero te abraçar forte de novo. um corredor entre nós dois. abro o celular e entro nas nossas conversas, entre fotos do Aladdin, lista de mercados e boletos pagos, tem a gente falando besteira, dizendo que ama, afirmando que quer. a nossa última troca de mensagem foi: amor, estão vindo me pegar. e eu respondi: tá bem, volta pra mim, tá? e você voltou.


abri a porta, você sorriu e, de repente, era como todas as nossas manhãs, cabelo bagunçado, cara amassada, olhos inchados e uma vontade absurda de amar.

3 visualizações
  • Ícone do Instagram Branco
  • Ícone do Twitter Branco
  • Branca Ícone Spotify
  • Branca Ícone Pinterest

© 2012 - 2020 por Thamara Laila. Site criado com Wix.com 


Todas as postagens aqui contidas são de autoria de Thamara Laila, exceto quando apontado

o contrário. As imagens utilizadas são feitas pela mesma ou fruto de reproduções, e se você

teve seu conteúdo publicado aqui e deseja que seja retirado, entre em contato. A reprodução dos textos sem os devidos créditos é proibida, assim como a redistribuição do conteúdo

aqui presente para fins comerciais. Para reproduzir algum texto é necessário autorização

do autor. Lembre-se: plágio é crime.