BLOG

BLOG

  • Thamara Laila

FLORESÇO COMO QUISER



eu tenho em mim todas elas.

eu posso ser a filha estudiosa que dá orgulho

eu posso ser a rebelde sem causa

eu posso ser a mulher casada

vida simples, café da manhã na mesa, roupa lavada

eu posso ser a funcionária do mês

eu posso sair por aí sem dar aviso

eu posso ser a donzela, ser a mãe

eu posso ser a feiticeira, ser a anciã

eu posso ser a cigana sem regras

rodopiando e desbravando o mundo

eu posso ser oito

ou oitenta

ou cem

ou meio termo

ou nada

eu sou livre em várias versões de mim,

mas não posso ser apenas uma, entende?

eu preciso tanto que você entenda

porque a tua falta de entendimento

aprisiona algumas delas em mim

quantas delas poderíamos amar?

quantas posso ser sem perder você?

quantas mato sendo nossa?

rodopio e

silencio para ouvir

rodopio e

silencio para sentir

sabe... eu até posso ser apenas uma,

mas não quero mais.

não posso mais me permitir ser uma versão

r e d u z i d a

de tudo o que posso ser

e sou

e quer saber,

eu já sou muito

e vou ser mais.


ah e faça o favor de se retirar

se o que te satisfaz é apenas

uma parte de tudo que sou

se tudo o que o quer

é apenas um pedaço que te agrada

pois eu não vou mais me podar

para caber em nenhum jardim

além do meu


{ floresço como sinto, como quero e no meu tempo }


4 visualizações
  • Ícone do Instagram Branco
  • Ícone do Twitter Branco
  • Branca Ícone Spotify
  • Branca Ícone Pinterest

© 2012 - 2019 por Thamara Laila. Site criado com Wix.com 
Todas as postagens aqui contidas são de autoria de Thamara Laila, exceto quando apontado

o contrário. As imagens utilizadas são feitas pela mesma ou fruto de reproduções, e se você

teve seu conteúdo publicado aqui e deseja que seja retirado, entre em contato. A reprodução dos textos sem os devidos créditos é proibida, assim como a redistribuição do conteúdo

aqui presente para fins comerciais. Para reproduzir algum texto é necessário autorização

do autor. Lembre-se: plágio é crime.