35-thamaralaila-descobrirse-conexcao.jpg
  • Thamara Laila

ESPELHO EMBAÇADO


A: Mas ela tá mais cheinha, né? B: Nossa, mas ela não é nada vaidosa. C: Tá jogada as traças. D: Ficou baranga demais.


As vozes não sabem o que se passa aqui dentro. E elas nem querem saber.


Elas não querem saber que você tenta. Não querem ouvir você falando das vezes que foi ao médico pedir ajuda. As vozes não se importam se você está com hormônios alterados. Afinal, a culpa é sua. Você que não parou de comer. Você que não se cuidou. Você que se abandonou. As vozes não sabem o que é carregar a culpa ou não saber quem é culpado ou se tem culpado.


Elas não sabem das vezes que você fecha a porta do quarto e abafa o choro no travesseiro. Das vezes que você evita ir à praia. Das lojas que você entrou pedindo o vestido florido, mas a vendedora fez cara feia quando soube que era para você e te dispensou. As vozes só querem falar, julgar e apontar o dedo. As vozes ficam aqui, dentro da cabeça. Ecoando. Cortando. Pressionando a ferida.


As vozes não querem saber da sua ansiedade, das dificuldades, das tentativas. As vozes não acreditam em você. E te enfraquecem. Elas não sabem o quanto tudo isso dificulta ainda mais o processo. As vozes não sabem o quanto machucam.

É um dia de cada vez. É a batalha do se amar. É a batalha de lidar com as sombras. É a luta do sou linda como sou. É solitário. É doloroso.


Na frente do espelho, repete, diariamente: “sou linda. sou linda. sou linda” Mas a voz logo fica fraca e a vista embaça. Luta diária. Ela contra as vozes. Ela contra ela mesmo. Ela tentando, arduamente, ser a favor de si.

Espelho embaçado, que as vozes um dia possam evaporar e que ela possa ver o quão linda é, da forma que é.

#autoestima #curadocorpo #relacaocomcorpo

0 visualização

vem desbravar no instagram

  • Instagram
  • YouTube
  • Twitter
  • Pinterest
  • Spotify ícone social

Todos os direitos reservados © 2012 - 2020 por Thamara Laila

Site criado com Wix.com