BLOG

BLOG

  • Thamara Laila

CANTINHO SAGRADO



Não lembro o dia exato, só sei que em algum momento nesse processo de autoconhecimento decidi que precisava de um cantinho sagrado. Um local onde pudesse acender uma vela, colocar minhas cartinhas, minhas intenções, aumentar minha vibração e falar abertamente com minha criança interior. De cara, pesquisei no google e me vi perdida no meio de tantas regrinhas. Ainda bem que tenho a Ana nessa jornada, mais uma vez, ela soltou sua frase: faça de forma intuitiva, com o coração. E foi isso que fiz. Primeiro, decidi que o deixaria no escritório (lugar onde mais fico). Depois, dividi uma estante que só tinha livros. Queria compor com itens que me fizessem sentir acolhida. Separei uma das toalhinhas de crochê favoritas, uma vela, uma plantinha que ganhei da minha mãe e alguns cristais. No andar debaixo, coloquei minha meditadora e os meus livros de autoconhecimento, sagrado feminino.

Depois, decidi que iria meditar sempre ali perto. Uns dias depois, senti de criar um ritual semanal de conexão. Toda segunda tiro minhas cartinhas de oráculo ali, pedindo guiança para a semana e me conectando com a energia que preciso para esse novo ciclo. No dia do meu aniversário, decidi criar um potinho da gratidão e outro da prosperidade. Uma semanas depois, senti que precisava mergulhar ainda mais e era hora de olhar e cuidar da minha ancestralidade. Adicionei no andar debaixo, três fotos: das minhas avós e bisas, do meu pai e da minha mãe comigo criança. Coloquei um quartzo rosa e uma ametista e intencionei cura, perdão e amor incondicional.

E por que decidi expor esse local tão pessoal? Para te perguntar: na correria dessa vida, nos mil itens de decoração que você compra, nos cômodos da casa que você pensou tão detalhadamente, há um espaço só seu? Não falo do quarto com lençol cheiroso, nem do cantinho da leitura ou a varandinha. Falo aqui de um espaço de conexão, de cura, de agradecimento. Esse espaço não é sobre religião, nem magia, nem ego, é sobre você e seu Eu superior, sobre você e sua criança interior, sobre você. Não precisa ser grande, nem ter mil coisas. Não precisa fazer sentido para ninguém além de você. Só precisa mesmo ter você, ali, por uns minutinhos, focando em si mesma. A gente corre tanto e, às vezes, sinto que a gente tá é correndo de si mesmo.


Se sentir em seu coração, cria um espacinho físico para ir sempre que quiser fortalecer a si, conversar com sua criança, relembrar do seu poder pessoal, para silenciar a mente, ouvir com coração e deixar fluir a intuição. Pode começar com uma foto sua, um cristal ou uma velinha perfumada. Faça do seu jeito, mas abre espaço na sua vida para se reconectar com você mesma. Criar esse espaço foi essencial em meu processo e a cada dia ele se transforma, assim como eu. Espero que te ajude também.

LISTA PARA QUEM AMA LISTAS (assim como eu!)


COMO ESCOLHER O ESPAÇO?

- Eu evitaria colocar em um local de muita circulação de gente. Porém, entre em casa e sinta, qual cantinho você mais gosta? (ah! se tiver gatinho ou cachorro, eles costumam ficar deitados nos pontos com boa energia da casa)

COMO ME CONECTAR COM O CANTINHO?

- Eu simplesmente conversei, rs. Coloquei as mãos no coração e pedi ao Universo que me guiasse, me mostrasse o que deveria estar ali para ser trabalhado em mim. Sinta e faça, do seu jeito. Esquece isso de certo ou errado.

QUANDO RECORRO AO MEU?

- Para meditar e tirar minhas cartinhas da semana, para acender vela de cura, para meu anjo da guarda, para me conectar com minha criança e forças interiores, pedir proteção e discernimento e agradecer por tudo. Não tenho uma frequência e de tempos em tempos crio novos rituais e novas conexões com ele.

O QUE TEM NO MEU?

- Oráculos: da Deusa, Kuan Yin, Sagrada Teia, da Natureza e do Pão

- Óleos essenciais da Phytoterápica

- Toalha de crochê feita por minha sogra para a nossa festa de casamento

- Plantinha dada por minha mãe (elemento terra)

- Potinhos de vidro com moedinhas para prosperidade (ao lado de um citrino)

- Vidrinho com água (elemento água)

- Potinho da gratidão (onde coloca semanalmente meus agradecimentos)

- Vela de sal grosso (comprada no Centro do Rio no Palácio das Velas) (elemento fogo)

- Um potinho de água - Incensos naturais e artesanais da marca Inca Aromas (elemento ar)

- Cristais (alguns comprados na Legep, outros em ferinhas)

- Fotos com minhas avós, pai e mãe (criança) para trabalhar cura, perdão e amor

- Meditadora da Amanda Mol

- Imagem de Kuan Yin da Arati Bazar, em Itaipava (Rio)

- Plaquinha com mantra da Maré Boa


#altar #altarsagrado #espiritualidade #sagradofeminino

22 visualizações
  • Ícone do Instagram Branco
  • Ícone do Twitter Branco
  • Branca Ícone Spotify
  • Branca Ícone Pinterest

© 2012 - 2019 por Thamara Laila. Site criado com Wix.com 
Todas as postagens aqui contidas são de autoria de Thamara Laila, exceto quando apontado

o contrário. As imagens utilizadas são feitas pela mesma ou fruto de reproduções, e se você

teve seu conteúdo publicado aqui e deseja que seja retirado, entre em contato. A reprodução dos textos sem os devidos créditos é proibida, assim como a redistribuição do conteúdo

aqui presente para fins comerciais. Para reproduzir algum texto é necessário autorização

do autor. Lembre-se: plágio é crime.