BLOG

BLOG

  • Thamara Laila

BARULHO DAS DECISÕES

Atualizado: 6 de Out de 2019



Com quantos anos você tomou sua primeira grande decisão? Quando eu era um pingo de gente, fazia cara feia e bico para tudo que eu não gostava. Sempre fui fã de besteiras, um dia minha mãe me pegou dentro da geladeira furando danoninhos. Uma criança, magricela, toda lambuzada de danone rosa. Essa foi uma decisão que mudou minha vida? Já fiz birra para não ir à praia, mas minha mãe me obrigou. Chegando lá, fiz birra para entrar na água, mas não tinha biquíni. Entrei de calcinha e ficou aquela parte do bumbum toda cheia de água e ar. Tenho várias fotos dessa cena e todos os meus parentes ficam rindo quando veem. Essa foi uma decisão que mudou o rumo de algo?


Quando somos pequenos, tomamos muitas decisões, mas não percebemos que estamos decidindo algo de fato. Uma parte está sendo guiada por nossos pais, a outra por nossos instintos, nosso querer. Por causa disso, levamos um baque quando temos 17 anos e precisamos responder as perguntas do tipo: que vestibular prestar? Qual faculdade? Qual curso? Afinal, o que você quer ser quando crescer?


Essa última pergunta já foi feita milhares de vezes e você já respondeu que queria ser professora, atriz, cozinheira e até a moça do caixa do supermercado.  Quando refazem essa pergunta perto dos 17 anos parece que o mundo caí sobre seus ombros. A vida não para e você precisa decidir, então faz do jeito que dá, pelas preferências que dá.


Eu fiz escolhas, mas me sinto sufocada por elas. Se era ruim aos 17, acho que é bem pior aos 22 anos. Agora, você já terminou uma faculdade, tem um emprego e todos ao seu redor acham isso maravilhoso. “Tão nova e já direcionada na vida”. Mas, que raios é estar direcionada na vida? Que direção é essa que estou seguindo? É a direção certa para mim? Como a gente sabe?


Quem eu era com 17 anos para tomar uma decisão tão importante? Quem eu sou agora com 22 anos? Será que ainda podemos tomar decisões mais drásticas? Será que podemos mudar totalmente o rumo da vida? Será que eu posso dizer não para uma decisão de cinco anos atrás? Como saber se está na droga do caminho certo? A cada ‘não’, quantos ‘sim’ são desperdiçados? Ao escolher um lado, o que perdi do outro?


Existe uma inquietação, um vazio, uma parte de mim que me questiona, me faz repensar essas decisões. Sim, sou indecisa por natureza. Mas, a questão não é essa. O ponto é: como você sabe, afinal, o que quer ser quando crescer? E quando esse momento chega, você realmente sabe que é o momento? Eu queria que alguém me contasse como é ter certeza do que se quer. Eu queria ter certeza do que eu quero. Mas, enquanto essa inquietação toma conta de mim, só queria saber quanta coragem é necessária para negar todas as suas outras decisões e se recriar.

0 visualização
  • Ícone do Instagram Branco
  • Ícone do Twitter Branco
  • Branca Ícone Spotify
  • Branca Ícone Pinterest

© 2012 - 2019 por Thamara Laila. Site criado com Wix.com 
Todas as postagens aqui contidas são de autoria de Thamara Laila, exceto quando apontado

o contrário. As imagens utilizadas são feitas pela mesma ou fruto de reproduções, e se você

teve seu conteúdo publicado aqui e deseja que seja retirado, entre em contato. A reprodução dos textos sem os devidos créditos é proibida, assim como a redistribuição do conteúdo

aqui presente para fins comerciais. Para reproduzir algum texto é necessário autorização

do autor. Lembre-se: plágio é crime.